Quantcast

ESPANHA

O financiamento dos cuidados de saúde é da exclusiva responsabilidade dos orçamentos das administrações públicas.

Continuar lendo

HONDURAS

5% para o empregador, 2,5% para o trabalhador e 0,5% para o Estado aplicado sobre uma remuneração máxima de L. 4.800,00.

Continuar lendo

NICARÁGUA

- As ações de saúde do Ministério da Saúde são financiadas pelo Orçamento da República. A Lei da Seguridade Social refere-se apenas à separação tripartite (empregadores, trabalhadores e Estado), sendo 15% pagos pelo empregador, 6,25% pelo trabalhador e 0,25% pelo estado.

Continuar lendo

PANAMÁ

(2) A população não segurada é responsável pelo Ministério da Saúde e o seu financiamento é assegurado pelo Orçamento do Estado. Para a população segurada no CSS, a contribuição para os regimes de IVM. Doença e Maternidade, varia de acordo com a escala (ver Nota 1).

Continuar lendo

PARAGUAI

O Ministério da Saúde Pública aplica uma taxa aos usuários. O IPS não cobra seus usuários. Veja também: (4)

Continuar lendo

PERU

(1) 9% da remuneração paga pelo empregador. No caso de membros voluntários, a contribuição é determinada de acordo com o conteúdo do plano escolhido, sendo responsável por ela. No caso dos pensionistas, a contribuição é equivalente a 4% do valor da pensão, a expensas da primeira. Para os trabalhadores agrícolas, a contribuição [...]

Continuar lendo

PORTUGAL

Os cuidados de saúde têm impostos como fonte de financiamento, e os beneficiários são obrigados a pagar taxas de moderação ou um conjunto de co-participação para determinados benefícios. Em certos casos, eles estão isentos de participação. (2)

Continuar lendo

ARGENTINA

I) Os empregadores pagam em média 7,2% da remuneração de seus trabalhadores, sujeitos a um teto mensal equivalente a 60 vezes o valor da contribuição previdenciária média do Módulo de Pensão (MOPRE) (1). II) Os colaboradores contribuem com 6% de sua remuneração, sujeitos ao mesmo teto.

Continuar lendo

REPÚBLICA DOMINICANA

O Seguro Saúde da Família do Regime Contributivo é financiado pela contribuição de 10% do salário citado da seguinte forma: 7% pelo empregador e 3% pelo sócio. A base de contribuição para trabalhadores dependentes é aquela que define o artigo 192 do Código do Trabalho. E em […]

Continuar lendo

BOLÍVIA

- Empregadores contribuem com 10%, calculados sobre a remuneração total recebida pelo trabalhador, sem limite. Os aposentados citam 5%, calculados sobre a renda básica.

Continuar lendo

URUGUAI

- O Ministério da Saúde Pública aplica tarifas diferenciadas de acordo com os recursos do usuário, embora a maior parte da atenção seja direcionada gratuitamente para pessoas de baixa renda. Seguro social doente sob o BPS: trabalhador: 3%; Empregador: 5% e eventual suplemento. (2)

Continuar lendo

Organização Ibero-americana de Seguridade Social. Todos os direitos reservados.

HOME BLOG AVISO LEGAL

Desenvolvido por Tecnologias Tible.