A aposta francesa pela proteção entre mãe e filho entre o tolerável e o intolerável

Publicado por:

O artigo "A aposta francesa para a proteção entre mãe e filho entre o tolerável e o intolerável", apresentado pelo Dr. Carlos JIMENEZ, diretor do Santé Territoire d'Action Départementale, Boucle de Seine, sobre o serviço de proteção materno-infantil da França, mostra uma boa experiência comparativa no campo da proteção social.

Dr. Carlos JIMENEZ


No alvorecer do pós-guerra do confronto da última guerra mundial, o governo do general De Gaulle reconheceu como intoleráveis as condições de vida de centenas de milhares de crianças que cresceram em meio à grande pobreza e sem acesso real a serviços de saúde.

Assim, em 1945, o Decreto de 2 de novembro criou o serviço de proteção materno-infantil, o PMI, além do Decreto de 4 de outubro que estrutura o novo sistema previdenciário.

Este serviço inicialmente teve como objetivos prioritários a redução da mortalidade infantil, a proteção de gestantes e crianças menores de 6 anos de idade. Consultas de acompanhamento sobre gravidez e pediatria, bem como visitas domiciliares de enfermagem, constituíram o primeiro pilar do PMI.

Ao longo dos anos, a sociedade, as instituições e os desafios mudaram drasticamente. É por isso que a missão e os objetivos do serviço do PMI também evoluíram consideravelmente.

Na década de 1960, o apoio técnico, supervisão e controle de jardins e viveiros foram adicionados. Na década de 70, foi criado o mecanismo de certificação para todas as pessoas responsáveis pelo atendimento de crianças menores de 6 anos, desde um exame médico, análise de aptidão profissional, verificação de condições de higiene e segurança. de habitação. A organização de um treinamento obrigatório de 60 horas também foi adicionada às missões do serviço do PMI.

Mais tarde, os centros da PMI entram para participar da luta contra a deficiência. Os exames de saúde são então desenvolvidos no segundo ano da pré-escola, com o objetivo de prevenir, diagnosticar e orientar as crianças de maneira oportuna e que apresentem alterações visuais, auditivas, de linguagem e comportamentais.

Atualmente, o campo de ação do PMI se estendeu consideravelmente. Hoje, o serviço de Proteção Materno-Infantil e Planejamento Familiar e Educação (PMI / PEF), além de atividades voltadas a gestantes e crianças na primeira infância, oferece prevenção coletiva e educação em saúde. No nível da saúde individual, é oferecida à população vacinação, consultas pré-natal e pós-natal, além de consultas especializadas sobre amamentação, nutrição, obesidade, tonicidade e massagem corporal, entre outros temas. Essas atividades individuais são complementadas por ações coletivas que acontecem em escolas, escolas e outros espaços, voltadas para adolescentes e famílias. Os temas abordados levam em conta o perfil sociodemográfico e epidemiológico da população, por exemplo, higiene da vida, nutrição, comportamentos de risco, vícios, relação do casal, sexualidade, contracepção, acidentes domésticos , assim como o acompanhamento e educação em torno do exercício da função parental, a prevenção de abuso e a promoção de padrões parentais.

No nível de Planejamento e Educação da Família, o serviço propõe consultas médicas para contracepção, bem como acompanhamento individual em temas como relações entre casais e intrafamiliares. O acompanhamento e o acesso a informações sobre a interrupção voluntária da gravidez também fazem parte das atividades realizadas.

Merece uma menção especial, a "consulta pré-natal precoce". Esta ferramenta é essencial no âmbito do verdadeiro trabalho preventivo. Trata-se de identificar, por volta do quarto mês de gravidez, todos os fatores que podem impedir o desenvolvimento adequado da gravidez. Foram identificadas gravidezes em menores, primeira gravidez em pessoas com mais de 38 anos, repetir gravidezes com menos de 2 anos de intervalo, gravidezes múltiplas, violência conjugal, tempo de deslocamento diário para o local de trabalho superior a 2 horas, ausência do pai , isolamento familiar e social, entre outros aspectos. Dependendo dessas variáveis, um acompanhamento específico para cada problema será proposto.

Com relação à proteção das crianças, o serviço do PMI / PEF tem a tarefa de participar da avaliação de risco e da capacidade dos pais e responsáveis pela autoridade parental de antecipar e garantir o desenvolvimento e o bem-estar das crianças. Trata-se de ajudar a orientação e acompanhamento dessas famílias.

Nos casos em que a autoridade competente estabelece uma medida de proteção administrativa ou judicial, o serviço do PMI deve garantir o acesso aos serviços de saúde dos menores que se beneficiam da medida.

O serviço PMI / PEF também tem uma missão fundamental no nível epidemiológico para receber as declarações de gravidez, certidões de nascimento e atestados de exame médico obrigatório (Oitavo dia, nono mês e dois anos de idade) +. Esta informação é consolidada em conjunto com as estatísticas da atividade realizada e finalmente transmitidas à autoridade nacional competente.

Do ponto de vista administrativo, o serviço PMI / PEF faz parte da organização territorial francesa. É uma organização complexa que se assemelha a um grande "mil folhas" (municípios, intermunicipais, departamentos, regiões, nação). Neste maremágnum burocrático, os departamentos são as entidades territoriais de solidariedade e a execução da política social. É por isso que os departamentos são responsáveis por garantir a existência e o bom funcionamento dos serviços de Proteção Materna e Infantil e Planejamento Familiar e Educação. Hoje, esse serviço de saúde preventiva, em benefício de crianças, gestantes e familiares, é plenamente compatível e complementar ao sistema previdenciário em saúde e aos diferentes esquemas de medicina curativa.

No nível de recursos humanos, o serviço do PMI / PEF põe à disposição da população equipes interdisciplinares formadas por médicos generalistas, ginecologistas, pediatras, enfermeiros gerais e especializados em puericultura, psicólogos, parteiras, conselheiros conjugais e familiares, assistência infantil e secretárias médico-sociais.

Poderíamos pensar que a realidade da maioria dos países latino-americanos nada tem a ver com as possibilidades de um país como a França e que esse tipo de solução só é possível em países desenvolvidos. No entanto, este esquema de medicina preventiva nasceu na França em 1945, em meio à grande pobreza econômica e institucional, com os recentes traumas de guerra e em uma sociedade prostrada às suas dificuldades, como indicam os indicadores de saúde materna e materna. filho do tempo.

A implementação de serviços de medicina preventiva, acesso universal voltado para gestantes e crianças menores de 6 anos, tem muito pouco a ver com as possibilidades financeiras de um país, e sim com o que cada sociedade (... e seus líderes) decidem. considerar como tolerável ou não, tem a ver com a nossa visão da sociedade e o que queremos para as gerações vindouras.

Recentes


Primeiro Congresso Nacional de Gestão de Riscos em Segurança Mineira, liderado pelo Ministério de Minas e Energia e apoiado pelo Ministério do Trabalho e pelo Centro Regional OISS para a Colômbia e a Área Andina.

O evento contou com a participação de mais de 690 pessoas envolvidas em sistemas de riscos ocupacionais, gerentes de empresas de mineração, gerentes de escritórios de trabalhadores; Representantes da guilda, entidades de seguridade social e representantes da academia. A Secretária Geral da OISS, Dra. Gina Magnolia Riaño, concentrou sua intervenção nos objetivos da II Estratégia […]


Renovação do Pavilhão de Exposições do CIAPAT

A sala de exposições do CIAPAT da OISS renovou suas instalações, com adaptações de imagens de cores, sinalização e impacto, que acompanham os diferentes cenários da vida cotidiana onde produtos de apoio são expostos para pessoas com deficiência, ou em situações de dependência, permanente ou transitória. Queremos agradecer e destacar […]


Cerimônia de Diplomas do Mestrado Universitário da Universidade de Alcalá de Henares - OISS na sede do Centro Regional OISS para a Colômbia e Área Andina

A Dra. Gina Magnolia Riaño Barón, Secretária Geral da OISS, entregou os diplomas de mestrado aos estudantes colombianos, na sede do Centro Regional Andino, em Bogotá. A Dra. Gina Magnolia Riaño foi acompanhada pelo Dr. Gustavo Riveros Aponte, Diretor do Centro Regional Andino e pelo Dr. Conrado Gómez, Diretor de […]


OISS Andino e o Ministério do Trabalho da Colômbia comemoram o Dia Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho, em Pereira, Risaralada

No marco do VII Congresso Regional do Sistema Geral de Riscos, a comemoração do Dia Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho foi realizada na cidade de Pereira. O evento, que contou com a participação de 2.100 participantes, foi um sucesso devido ao interesse demonstrado nas apresentações da […]


Conferências "Revolução 4.0 e a sustentabilidade da seguridade social na República Argentina" - "As novas perspectivas do mercado de trabalho"

Com um grande número de participantes, realizou-se uma série de conferências na sede do Centro Regional do Cone Sul da OIS, no âmbito do “Projeto: Fortalecimento do Mercado de Trabalho e do Sistema Argentino de Seguridade Social, por meio do diálogo social”. , o desenvolvimento de estudos, ações de formação e divulgação para […]


OISS Andino e o Ministério do Trabalho realizaram um evento sobre Condições de Emprego e Riscos Ocupacionais de Trabalhadores Domésticos na cidade de Bucaramanga, leste da Colômbia

Como parte das atividades realizadas em conjunto entre o Ministério do Trabalho e a OISS, no último sábado, dia 27 de julho, foi realizado um evento na cidade de Bucaramanga voltado para os trabalhadores domésticos, com a participação de 140 participantes. tabelas cujos temas foram: Painel 1. Histórias […]


Assinatura do Acordo entre a ANSES, o Fundo de Aposentadoria e Pensões da Província de Entre Ríos e OISS

No dia da data, o Acordo para a Transmissão Eletrônica de Documentos e Informações é assinado entre a Administração Nacional do Seguro Social (ANSES), o Fundo de Aposentadoria e Pensões da Província de Entre Ríos e a Organização Ibero-Americana de Seguridade Social (OISS). ). Isto é constituído dentro da Argentina no primeiro […]


Nº 73 - Boletim da Organização Ibero-americana de Seguridade Social - BIOISS

2 de agosto de 2019, Madri, Espanha Nesta versão nº 73, a Newsletter da Organização Ibero-americana de Seguridade Social (BIOISS) registra a atividade dos meses de junho e julho. Ele contém o desenvolvimento de vários programas de treinamento, entre eles, podemos encontrar o curso de "Direito Internacional da Segurança Social: Convenção [...]