1

Apesar do fato de que o regime IVM foi estabelecido em 1941, os serviços funerários são concedidos sob a Lei 134 de 1943, embora não seja até o Decreto-Lei 9 de 1962, quando pensões são adicionadas aos sobreviventes.

Continuar lendo

2

Na ausência de uma viúva ou viúvo e / ou de filhos órfãos do falecido ou do falecido, a mãe e / ou o pai do falecido ou os seus irmãos menores têm direito a reclamar a quantia economizada. Na ausência de todos os itens acima, o Fundo de Segurança Social irá reconhecer o valor economizado e capitalizado para a pessoa [...]

Continuar lendo

3

Isentos da exigência de registro, os companheiros grávidas na morte do falecido ou com crianças em comum com ele.

Continuar lendo

4

Presume-se que os pais ou irmãos viviam à custa do segurado ou pensionista falecido, se vivessem no mesmo domicílio e carecessem, total ou parcialmente, de recursos próprios para sua manutenção. Se eles não moram no mesmo endereço, é necessário verificar a dependência em relação ao falecido.

Continuar lendo

5

A soma das pensões atribuídas aos sobreviventes da mesma causa não pode ultrapassar a pensão de invalidez ou velhice, que serviu de base para o cálculo e se o excedesse, cada pensão seria reduzida proporcionalmente, mas no caso do grupo de beneficiários foi posteriormente reduzido, o montante da [...]

Continuar lendo

1

Esta tabela descreve o esquema de pensão de sobrevivência administrado pelo Instituto da Previdência Social (IPS), a Agência de Seguridade Social do Paraguai, que abrange o maior número de beneficiários. Classes de benefícios: a) Pensionista Titular ou pensionista falecido. Documentos necessários: certidão de óbito original, certidão de casamento original, [...]

Continuar lendo

1

Regras básicas atuais. Decreto Lei no. 19990, cria o Sistema Nacional de Pensões, cujo Texto Consolidado foi aprovado pelo Decreto Supremo n. 011-74-TR (30.AB.1973). Decreto Lei no. 20604, 25967 e Leis no. 26504, 27561 e 27562, modificam o Sistema Nacional de Pensões. Decreto Supremo n. 011-74-TR. Regulamento do Decreto Lei no. 19990 (03 de agosto de 1974). [...]

Continuar lendo

1

A proteção social para a morte dos beneficiários ativos ou pensionistas é especificada no reconhecimento de benefícios econômicos chamados "pensões de sobrevivência" e benefícios por morte. Quando os pensionistas sobreviventes estão em situação de dependência, recebem um "subsídio de assistência de terceiros". Pensões de sobrevivência têm como [...]

Continuar lendo

*

Lei n. 24.241 o Lei do Sistema Integrado de Aposentadoria e Pensões (SIJP), e suas disposições modificativas, incluem trabalhadores autônomos e funcionários do Setor Público Nacional e do Setor Privado. Existem também outros sistemas de pensões que oferecem cobertura a pessoal das administrações provinciais e municipais, trabalhadores [...]

Continuar lendo

2

Decreto n. 45.266, de 23 de setembro de 1963, estabeleceu que a proteção contra a morte é realizada mediante a concessão de pensões de sobrevivência e um subsídio que consiste em pagamento único. Artigo 1º do Decreto-Lei nº. 277/70, de 18 de junho, veio integrar as pensões de sobrevivência [...]

Continuar lendo

1

Lei n. 24.241, em vigor desde 15 de julho de 1994, estabelece o Sistema Integrado de Aposentadoria e Pensões (SIJP), que cobre as contingências de velhice, invalidez e morte. O sistema é composto por dois regimes: O Regime Público, baseado na concessão de benefícios pelo Estado e financiado através de [...]

Continuar lendo

3

No caso de uma pessoa que vive com o beneficiário em uma situação análoga a um cônjuge, são necessários os seguintes requisitos: • O falecido não se casou ou teve que ser judicialmente separado de pessoas e bens; • A duração da união de fato durou pelo menos 2 anos; • [...]

Continuar lendo

Organização Ibero-americana de Seguridade Social. Todos os direitos reservados.

HOME BLOG AVISO LEGAL

Desenvolvido por Tecnologias Tible.